Nativo da Índia e da Ásia Menor, desde a Antigüidade popular como especiaria, erva medicinal e tempero, o feno-grego, ou trigonela, hoje é cultivado em quase toda a Bacia do Mediterrâneo, na Índia, no Paquistão, no Marrocos e na Argentina. Seu nome em latim, foenum-graecum, significa "feno-grego"; já o nome trigonela faz referência à forma triangular de sua flor amarelo-pálida. Seus grãos eram usados picados pelos egípcios, no ungüento que preparavam para embalsamar os mortos. Foi cultivado como planta forrageira pelos romanos e. mil anos depois, usado nos jardins imperiais de Carlos Magno. Os grãos amarelo-marrons lisos e duros são atravessados por um sulco; parecem pedrinhas pequeninas de 3 a 5 mm. O perfume condimentado que a planta exala só é sentido nos grãos se estes forem torrados antes de moer. O feno-grego já em pó, vendido no comércio, não é tão bom; o melhor é moer na hora os grãos.  

O feno-grego con­tém dios­gen­ina e isoflavonas de estrogénio, que são semel­hantes ao hor­monio sex­ual feminino  estrogénio. A perda de estrogénio provoca os sin­tomas da menopausa. Então, comer feno-grego ajuda a reduzir os sin­tomas da menopausa.

Pesquisas recentes levaram à conclusão de que o feno grego tem um elevado grau de proteína, lecitina, vitaminas A, B e C, minerais (principalmente ferro e cálcio), além de vários aminoácidos, que incluem lisina, tryptophan, leucina, histidina, e arginina. Possuem também a recém-descoberta capacidade de reduzir a glucose do sangue e baixar os níveis de colestorol. 

Isso foi descoberto quando cachorros híbridos da cidade francesa de Villemois-son-sur-Orge, tiveram incluídas em sua ração padrão, sementes de feno grego, durante oito meses. Os exames de sangue demonstraram que as sementes de feno grego contribuíram exclusivamente para baixar o açúcar e o colesterol do sangue dos cachorros.

Além disso em Curitiba, na famosa clínica Oásis de naturopatia dos Adventistas vegetarianos, tem havido curas incríveis de câncer, em especial câncer de mama, usando fenogrego, também em emplastros curativos.


Outro importante uso do feno grego é como auxiliar hormonal. Isso cobre um grande território para as mulheres, mas os homens também podem se beneficiar. Por exemplo, na China o feno grego é dado a homens que sofrem de impotência. Não faz mal que a planta seja conhecida na Ásia e no Oriente Médio como afrodisíaco. Se vai ou não funcionar, depende completamente da química de cada um, mas o feno grego já demonstrou que “aquece” os órgãos reprodutores de homens e mulheres, o que faz dele uma interessante sementinha para ser estudada.


É regulador do peso. Em pessoas magras ajuda a aumentá-lo, em pessoas com excesso ajuda-as a consumir menos gorduras.

Na diabetes reduz os níveis de glicose no sangue e nas  dislipidemias reduz o colesterol. Graças ao efeito de regulação hormonal, é utilizado no tratamento da acne e, pela sua ação galactagoga (estimulante da produção de leite), nas lactentes.

Tem uma ação digestiva e estimulante do apetite, devido às suas propriedades aromáticas, carminativas e suavizante das gastrites. Atua também como um tónico geral graças à sua  riqueza em nutrientes, sendo por isso utilizada por culturistas para aumentar a massa muscular e para acelerar a recuperação ao esforço. É emoliente (suavizante e regenerador) nas inflamações do intestino. Externamente, utiliza-se ainda em cataplasma para extração de furúnculos. 


Princípios ativos 


Destaque para a 4-hidroxisoleucina, um aminoácido  responsável por grande parte do efeito desta planta a nível  lipídico e glicémico. Estimula a produção de insulina por um  efeito direto nos ilhéus de Langerhans (células do pâncreas que produzem insulina). 

Contém também diosgenina, uma saponina com efeito hormonal, precursora de progesterona, e esteroides 
anti-inflamatórios como a cortisona. Além disso tem ação anticancerígena. Tem um elevado conteúdo de proteínas, fósforo sob a forma de lecitina, inositofosfato de cálcio e magnésio, o que contribui para a sua ação tónica. 

Inclui ainda colina, com ação sobre os lípidos; trigonelina, um alcaloide (também presente no café) que ajuda a prevenir cáries dentárias por inibir a aderência de algumas bactérias aos dentes; e mucilagens, com efeito regenerador dos tecidos e laxante suave.

A germinação é o processo pelo qual a pequena semente se desenvolve, dando origem a uma nova planta. A água, o oxigénio e o calor, são os principais factores intervenientes durante esta transformação. A água permite activar as enzimas que desencadeiam uma cascata de reações nas quais se formam aminoácidos, vitaminas, açúcares simples, ácidos gordos, clorofila, minerais e oligoelementos. A abundância de enzimas, faz dos germinados um alimento de fácil digestão. Além disso, quando uma semente começa a germinar, o seu conteúdo em nutrientes multiplica-se de uma forma espantosa, chegando a atingir um aumento de 1400% no caso de certas vitaminas. Obtemos assim um alimento fresco, pleno de substâncias activas, e uma boa fonte de energia para todas as idades.


Modo de usar: 

- infusão ou decocção: de 0,5 g a 5 g de pó das sementes para 1/4 de litro de água, a tomar duas ou três vezes durante o dia. (O odor e gosto desagradáveis podem ser diminuídos pela adição de essência de hortelã ou de laranja ou suco de frutas). 

- sementes moídas: (diluídas em leite) em cataplasmas quentes: equimoses, inchaços e úlceras. - decocção para uso interno: ferver 10 a 15 minutos uma colher de sopa de sementes em 400 ml de água, beber de manhã em gejum. Tomar de forma descontínua (semana alternadas). 

- decocção para uso externo: aplicar em forma de compresas, colutórios, gargarejos, lavagens ou irrigações varginais.



Cuidados: Algumas pessoas que ingerem a erva por mais de 10 dias seguidos, começam a ter um odor intenso. Para evitar isso, tente diminuir a ingestão do feno grego para 8 ou 9 dias, com 5 a 7 dias de intervalo. Isso permitirá que seu corpo elimine a parte da erva de que não precisar. O feno-grego não é recomen­dado durante a gravidez, pois pode provo­car aborto.


 Muito indicado para atletas por sua composição rica em aminoácidos essencias aos músculos.


Colocado para germinar, vira uma fonte inigualável de nutrientes 

 

Informação nutricional
Porção 100 gr (100 g)


Quantidade por dose
Calorias 327de Gordura 58.05

% -Valor Diário*
Gordura total 6.45 g9.9 %
Gordura saturada%
Colesterol 0 mg0.0 %
Sódio 64 mg2.7 %
Carboidratos 58.90 g19.6 %
Fibra dietética 10.1 g40.4 %
Proteínas 23.10 g46.2 %

  Vitamina C5.0 %
  Vitamina B1 (Tiamina)21.8 %
  Vitamina B2      (Riboflavina)21.9 %
  Vitamina B3 (Niacina)8.3 %
  Cálcio17.3 %
  Ferro187.8 %
  Potássio22.1 %
  Fósforo30.0 %
  Magnésio47.8 %
  Zinco16.9 %
* Valores diários de referência com base em uma dieta de 2.000 calorias. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.
Gordura Totalmenos de 65g
Gordura Saturadamenos de 20g
Colesterol
menos de 300mg 
Sódiomenos de 2.400mg
Carboidratos 
300g
Fibra Dietética
25g
http://manycalories.com/pt-br
ALIMENTAÇÃO NATURAL CEREAIS ERVAS E MUITO MAIS